NO ANO PASSADO   |   Cresce número de mortos por PMs de folga no Estado
22/01/2014 - 14:51:12

Ao mesmo tempo em que a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo comemora a redução de 39% no número de mortos por policiais militares em serviço no ano passado na comparação com 2012, as mortes provocadas por PMs de folga (ou à paisana) cresceram 50%.

Entre janeiro e novembro de 2013, 218 pessoas foram mortas por policiais fora do horário de serviço, contra 145 no mesmo período de 2012 (o aumento de 50%).

Neste caso, a comparação foi feita sem o mês de dezembro porque só os dados até novembro foram publicados no "Diário Oficial".

Resposta
A Secretaria da Segurança Pública diz que tem trabalhado constantemente com a PM na capacitação de policiais e reformulação de procedimentos.

Segundo a SSP, todos realizam curso do Método Giraldi, que "visa à proteção da vida do policial, de eventuais vítimas e do infrator durante uma ação. A secretaria afirma que há controle diário de disparos.

"Os PMs envolvidos em ocorrências com mortes de colegas, vítimas ou mesmo suspeitos passam por avaliação psicológica e, se necessário, tratamento".

A SSP diz que fortaleceu as corregedorias e ressalta a atuação da Ouvidoria, composta por membros indicados por entidades de defesa dos direitos humanos.

Segundo a SSP, mortes provocadas por PMs com "excludente de ilicitude" (como legítima defesa), em folga, não devem ser comparadas aos casos de "mortes em decorrência de intervenção policial" por policiais em serviço.

A secretaria diz que há rigor nas apurações mesmo quando existem indícios de excludente de ilicitude.

As informações são do site Agora SP



 
 
 
Todos os direitos reservados a Comunitária FM