POLÍTICA   |   Dilma afirma que cancelou viagem aos EUA por receio de novas denúncias de espionagem
06/11/2013 - 13:37:50

Em entrevista, presidente disse que viajaria a Washington se governo americano pedisse desculpas

A presidente Dilma Rousseff afirmou na manhã desta quarta-feira (6) que cancelou a viagem que faria aos Estados Unidos em outubro — quando seria recebida com honrarias pelo líder americano Barack Obama — por receio de que novas denúncias de espionagem fossem divulgadas quando a mandatária estivesse em Washington.

“Eu e o presidente Obama estaríamos submetidos ao constrangimento de uma nova denúncia [caso eu tivesse viajado aos EUA]”, disse a presidente em entrevista a jornalistas do Grupo RBS.

Dilma faria uma visita de Estado a Washington em 23 de outubro. Mas a viagem foi cancelada pela mandatária após denúncias apontarem que a NSA (agência de segurança nacional dos EUA) espionou e-mails e ligações telefônicas da presidente e da Petrobras.

Dilma afirmou que um dos grandes problemas desse escândalo é que ninguém — nem mesmo os Estados Unidos — sabem quais documentos estão nas mãos de Edward Snowden, o ex-analista da NSA (agência de segurança nacional dos EUA) que vazou os documentos secretos e que atualmente está exilado na Rússia.

— Ninguém sabe o que é que tem o Snowden. Tem esse problema. Acho que nem nos EUA sabem o que ele levou. [Se novas denúncias surgissem durante a viagem], o que vocês [jornalistas] pautariam não seriam as nossas realizações. Seriam justamente essas denúncias.

A presidente apontou ainda outra justificativa que a impediu de realizar a viagem aos EUA: a falta de um pedido de desculpas por parte de Washington.

— Eu iria viajar. A discussão que derivou das denúncias nos levou à seguinte proposta para os EUA. Só tem um jeito de resolver esse problema: se desculpar pelo que aconteceu e dizer que não vai acontecer mais. Não foi possível chegar a esse termo.

A presidente garantiu ainda que, apesar do impasse, as relações do Brasil com os Estados Unidos não sofreram danos.

— Não há uma interrupção nas relações comerciais. Não há uma interrupção nas nossas relações diplomáticas.

As informações são do site R7



 
 
 
Todos os direitos reservados a Comunitária FM