Afinal quem inventou o Rádio?


Existem duas versões sobre quem inventou o rádio entre 1883 e 1885: uma do físico italiano Guglielmo Marconi e outra do padre brasileiro Roberto Landell.

No celeiro de sua casa, Marconi montou um laboratório e estudou os princípios elementares de uma transmissão radiotelegráfica através de código morse.

Já o padre Landell, que recebeu colaboração de outros inventores, conseguiu transmitir conversas humanas por meio radiofônico. Porém, não existem provas concretas dos feitos do brasileiro, ficando para o italiano oficialmente o mérito de inventor do rádio.

Datas Importantes

1887 – Henrich Rudolph Hertz descobre as ondas de rádio.

  

   1883 – Padre Roberto Landell de Moura (foto ao lado) faz a primeira     transmissão de palavra falada, sem fios, através de ondas     eletromagnéticas.








  

 

   1896 – Guglielmo Marconi realiza as primeiras     transmissões sem fios.

 

 



  

 

   
  
   1922
– Primeira transmissão radiofônica oficial     brasileira.(foto ao lado)

 

 

1923 – Roquette Pinto e Henrique Morize fundam   a primeira emissora brasileira Rádio Sociedade   do Rio de Janeiro.

 

História da Rádio

  Tudo começou em meados de 1996.

Naquela oportunidade um grupo de amigos radialistas foi demitido da Rádio Educação e Cultura AM e resolveram montar uma rádio.

Sem opção para trabalhar, a idéia brotou logo e a coragem falou mais alto. O medo era secundário e todos ficavam atentos, porque a qualquer momento a fiscalização viria colocando tudo a perder. Enquanto isso em todo Brasil o movimento pela legalização das comunitárias crescia assustadoramente.

Nem era preciso muito luxo, apenas um espaço para instalar os poucos equipamentos e alguns voluntários e pronto. Em poucas horas a rádio estava montada e o grande dia chegou. Foi exatamente no dia 26 de setembro de 1996 que a rádio entrou no ar pela primeira vez.

Primeiro Transmissor da Rádio

O transmissor era caseiro, apenas 50 watts de potência e a antena com pouco ganho cobria toda a cidade tranqüilamente. A programação apresentava algumas falhas, os equipamentos alguns defeitos, mas a comunidade não cobrava, porque sabia que a alegria e satisfação era maior.

Em poucos dias já podia ver a satisfação da comunidade que cada vez mais se envolvia, participava e contava com a rádio. A audiência chegou e com ela a organização, o surgimento dos patrocinadores e enfim a rádio já estava pronta para representar nossa comunidade.

 


Câmara Municipal, presta homenagens


Durante os 3 anos que a rádio permaneceu no ar deu para perceber a importância da emissora para nossa comunidade. Elogios e Moções de Aplausos da Câmara de Vereadores, manifestações de apoio fazendo crescer ainda mais a entidade que buscava a legalização.

Embora a rádio fosse fechada em 18 de março de 1999, a entidade que existia desde 1997, já havia protocolado o pedido de legalização, que acabou acontecendo somente em 2002.

Após ter conseguido vencer todas as 10 concorrentes, a Associação Cultural Comunitária, que apresentou mais de 23 mil assinaturas de apoio, foi agraciada com a licença provisória e depois com a concessão definitiva.


Os Prédios da Rádio

Na foto vemos o prédio onde foi instalado a primeira rádio comunitária, localizada
na rua Gastão Vidigal, nº 958, no bairro do Alto do Ginásio, no período de
26 de setembro de 1996 a 18 de março de 1999

Na foto vemos a antiga casa onde residia Alessandra, presidente da Associação Cultural Comunitária. Após a reforma, a rádio nova foi instalada no local 

Na foto vemos o novo prédio da Comunitária FM inaugurada no dia 1º de abril de 2004

 

Todos os direitos reservados a Comunitária FM